Primo conquistador



Oizinho, gente.

Continuando algumas de minhas aventuras. Infelizmente, depois de um tempo do último conto, precisei me mudar com minha família. Voltei para a minha cidade de fato, tentei continuar o relacionamento com Lara mas não deu certo a distância.

No início fiquei bem deprê, mas depois foi passando e aos poucos fui retomando a alegria.

Teve um fds que teve um churrasco na casa de uns tios. Eles tinham uma casa bem grande, com piscina e tudo. Eles tinham um filho, meu primo, mais velho do que eu por 3 anos. Vou chamar ele aqui de Gustavo.

Gustavo era bem lindo, mais alto do que eu, cabelo castanho claro, puxando pra um loiro escuro.

Nesse dia do churrasco estava bastante calor e claro que entramos na piscina. Mas ao passo que os mais velhos foram saindo, eu e ele ficamos na água.

Tinha uns petisquinhos na beira da piscina e a gente estava encostado na borda dela para comer os salgadinhos e beber. Estamos de frente um pro outro.

- você voltou bem gostosinha hein Lu.
- obrigada rs. Você tá bem gatinho também

Ele coloca a mão na minha cintura.

- eu tô falando sério, priminha, você tá um tesão
- você tá doido, menino!?

Tiro a mão dele. Ele coloca a mão na minha cintura novamente.

- você não disse que eu tô gatinho?
- mas foi só pra retribuir
- mentirosa!

Ele desce a mão e aperta meu bumbum.

- você tá louco!?
- é só diversão, brincadeira de primo pô
- isso não é brincadeira de primo.

Tiro a mão dele novamente. Nisso ele segura minha mão e força no pau dele. Sinto ele duro e já logo puxo minha mão.

- você é retardado moleque!? O que tá pensando? Olha nossa família toda aí!

Digo isso porque a piscina não era tão perto, mas também não tão longe da área da churrasqueira, separado por um gramado apenas.

- se você não fizer escândalo ninguém vai ver
- para com isso, garoto!
- para de ser chata, eu sei que você vai gostar poxa, nada sério, só uma brincadeirinha escondida e gostosa de primos.

Ele fala isso e pega no meu bumbum novamente. Dessa vez ele me força e gira meu corpo. Então agora estou de frente para a borda da piscina e ele de frente para mim. Ele está com um braço, o esquerdo, na borda da piscina, estilo caminhoneiro com o braço na janela, enquanto o outro apertava minha bandinha esquerda do bumbum. Vou novamente tirar a mão dele, ele puxa de novo minha mão e coloca no pau dele. Eu fico com a mão fechada.

- me solta.
- não.

Ele começa a apertar meu punho bem forte.

- tá me machucando, para, vou gritar aqui.
- não precisa gritar, só abre a mão e pega um pouco aqui pra mim, por favor.
- não, me solta.

Ele aperta mais

- para de graça, só um pouco, eu sei que você quer curtir também, só um pouquinho, uma mão boba.
- só se você me soltar
- tudo bem, gatinha.

Ele me solta, e eu, apesar da relutância, estava ficando excitada com a situação. E não pegava num pau fazia tempo, desde meu namorico na escola, depois tive um relacionamento longo com a Lara e não tinha ficado com mais ninguém.

Então eu abro a mão e seguro o pau dele. Sinto ele durinho na sunga, aperto um pouco e solto.

- e aí, morreu?
- não.
- e por que soltou?
- e por que eu que tenho que usar minha mão boba?

Nessa hora eu já estava me entregando ao desejo. Eu virei de costas para a borda e encostei na parece da piscina. Ele já vei com a mão na minha bucetinha, por cima do biquíni.

- tá vendo, não é mais legal se divertir assim.
- é sim
- e aposto que essa xaninha já não é mais virgem
- não é não

Ele então escorrega a mão mais para baixo e toca meu cuzinho com um dedo

- e seu cuzinho, princesa?
- ele também já se divertiu.
- nossa, se já deu o cuzinho, é porque já é uma putinha formada.
- e você não é um putinho? pela safadeza é o que tá parecendo.
- eu sou macho, gatinha, isso não é putaria, é instinto.
- você fala merda demais
- é assim que é, Lu, e você é uma putinha que vai brincar comigo
- eu vou é? Vamos ver se você merece..

Nisso viro de frente pra ele. Pego no seu pau.

- vai ficar aí um tempo resfriando agora.

Nem dou tempo dele responder e pulo pra fora da piscina. Ele fica sem reação. Adorei deixar ele excitado, e apesar de eu estar também, ali na piscina não estava confortável pra mim. Mas esse dia não acabou aqui e continua num próximo conto.

Beijinhos.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


213219 - Completamente entregue - Categoria: Sadomasoquismo - Votos: 11
213004 - Meu aniversário - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
212983 - Sendo consolada - Categoria: Lésbicas - Votos: 18
212979 - Apresentação - Categoria: Heterosexual - Votos: 22

Ficha do conto

Foto Perfil a-lu-aninha
a-lu-aninha

Nome do conto:
Primo conquistador

Codigo do conto:
213647

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
15/05/2024

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
0