Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte Final

Continuando o conto anterior! Leiam Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte 4...

Felipe veio em seguida e repetiu o ritual. Sua porra, apesar de não sair em jatos do seu cacete, era farta e Flávia se aproximou dele para que tudo aquilo ficasse em seu corpinho. Ela ria e olhava para mim com uma cara de vadia saciada me xingando e falando que teria que limpá-la todinha como um bom corno. Quando Felipe terminou a safada ainda esfregou aquele cacete nos seus peitos, para fazer cair a última gota de sua porra, depois enfiou na sua boca do meu lado forçando meu rosto para ainda mais perto. Não tive dúvidas, sabia o que ela queria e meti minha boca junto com a dela para deixarmos o pau daquele macho limpinho. Flávia gostou tanto da situação que começou a gemer como se estivesse gozando sem ser tocada.

Aquilo me deixou mais doido ainda, vendo o quanto minha putinha estava gostando de participar dessa gang com seu maridinho corno. João e Bruno vieram com suas varas ao mesmo tempo e dessa vez esporraram na Flávia e em mim. Pela proximidade não consegui escapar dos jatos que voavam e nos atingiam. Quando João viu que a porra do Bruno me atingiu direcionou seu pau também para o meu rosto falando: “Toma Corninho porra do meu pau também.”. Flávia já mamava Bruno depois de gozar e novamente me deu um tapa na cara, tirando o pau dele da boca e mandando: “anda corno, limpa o pau do Bruno!”. Bruno então enfiou seu pau em minha boca, engoli o resto de sua porra e ficamos nós dois, lado a lado mamando os machos que a tinham fudido.

Quando Fernando veio e disse que era sua vez, Flávia então segurou, com uma mão meu queixo e com a outra minha nuca, me deixando com a boca aberta indicando para o que o Fernando me enchesse de porra. Flávia disse: “Anda Fernando, derrame toda sua porra na boca desse meu maridinho corno.”. Dizendo isso, ela também colocou sua língua perto da minha, abrindo sua boquinha. Fernando então começou a urrar e nos xingar de puta vadia e corno manso viado nos enchendo com sua porra. Flávia segurava meu rosto e minha boca para que ele continuasse esporrando em mim e nela ao mesmo tempo. Eu ia engolindo aquela porra salgada do Fernando, com minha língua disputando leite quente do macho junto com a da Flávia.

Quando terminou Flávia e eu chupávamos o pau do Fernando juntos e depois nos beijamos intensamente e calorosamente, dividindo a porra do Macho em nossas bocas. Depois de nos beijarmos muito, Flávia pegou firme minha cabeça pelos meus cabelos e começou a me arrastar para seus peitos, barriga, pescoço, todas as partes do seu corpo que estavam esporrados pelos Machos, dizendo: “Anda seu corno manso, me deixa limpinha pois isso é papel de marido corninho, dividir a porra dos machos com sua esposa vadia e depois deixa-la limpinha, provar a porra dos machos que ä fuderem e deixa-la pronta para dar novamente. E é assim que será daqui para frente! Você me assistindo dando gostoso, chupando minha bucetinha esporrada e chupando pau comigo, seu corno frouxo! No máximo vou deixar você bater uma punheta assistindo ou me fudendo depois de ficar bem arrombada. Agora vem meu corno e sente a minha bucetinha, veja como estou arrombada e me encha de porra também meu corninho.”. Essas palavras me deixaram maluco de tesão. Terminei de limpar minha puta e caí encima dele metendo em sua buceta. Estava toda arreganhada e molhadinha. Esporrei dentro dela depois de cinco bombadas com ela me chamando de corno manso. Novamente ela empurrou minha cabeça para chupar minha porra em sua bucetinha.

Ela ficou na cama toda extasiada de tanto ter gozado. Ainda riu e me mandou acertar com os machos dela. Como assim? Acertar? Acertar o que? Ela me chamou para perto dela e me deu um beijo gostoso e depois falou em meu ouvido que me amava muito por ter deixado ela dar para esses 5 gostosos pauzudos e que era para pagar os machos que ela contratou pois eu era um corno frouxo e se quisesse continuar sendo corno manso dela que era para obedecê-la e aceitar meu papel de corninho submisso. Assim ela andaria esporrada para minha felicidade e eu seria seu eterno corno manso. Depois disso, fiz o que me ordenou, os cinco rapazes já tinham colocado suas roupas e me cobraram dois mil reais pelo serviço feito. Saíram de casa rindo e dizendo que, além de terem fudido uma puta gostosa, receberam dinheiro do corno marido dela para tal. Ouvir aquilo ainda me deixou excitado e com meu pau querendo endurecer novamente...

Na próxima história, contarei a nova gang da Flávia, dessa vez com machos que eu selecionei e como Flávia me fez abrir e colocar as varas deles em seu cuzinho, virgem até então, e que segundo ela, seu cuzinho seria somente para os Machos dela, que eu nunca comeria pois sou um corninho manso!

Até a nossa próxima aventura, comigo finalmente selecionando 5 machos para a fuderem e me fazerem de corninho manso.
No final, fotos da minha putinha gostosa esporrada em momentos diferentes pelos Machos e antes do seu Corninho Manso tê-la limpado toda.

Foto 1 do Conto erotico: Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte Final

Foto 2 do Conto erotico: Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte Final

Foto 3 do Conto erotico: Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte Final


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


216025 - Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte 4 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
215916 - Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
215850 - Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
215800 - Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte 1 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 18
177133 - Virei um Corninho Submisso e Viadinho! – Parte 4 Final - Categoria: Traição/Corno - Votos: 30
177132 - Virei um Corninho Submisso e Viadinho! – Parte 1 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 31
177131 - Virei um Corninho Submisso e Viadinho! – Parte 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 26
177129 - Virei um Corninho Submisso e Viadinho! – Parte 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 34
169650 - Sonho de um Corninho! - Categoria: Traição/Corno - Votos: 78

Ficha do conto

Foto Perfil cornodagatinha
cornodagatinha

Nome do conto:
Sonho de um Corninho – A Gang para Minha Putinha – Parte Final

Codigo do conto:
216082

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
31/12/1899

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
3